Artigos/O mínimo que você deve saber para navegar com segurança

De juliano.info

Icon Crystal Warning.png
Este artigo é um rascunho. As informações aqui contidas ainda não estão completas ou podem sofrer mudanças.

Navegar na Internet nunca foi uma atividade segura. Ao acessar um website, ler seus e-mails ou conversar com alguém através do seu mensageiro instantâneo, você está exposto a diversos perigos; sem a devida atenção, você pode se tornar uma vítima.

Mesmo utilizando da forma mais simples, a Internet (e o próprio computador) ainda é uma ferramenta de uma complexidade razoável a ponto de exigir um aprendizado apropriado antes de sua operação. De certa forma, podemos comparar a Internet com o sistema de trânsito: dirigir um automóvel implica em participar de um sistema muito sensível ao comportamento de cada participante; se um dos participantes deste sistema não possuir a instrução adequada (não for habilitado), o sistema é comprometido, colocando em risco a vida de todos os participantes. A Internet é quase isso, com a diferença que não temos habilitação, a esmagadora maioria dos usuários não possui a instrução adequada.

Exigir que todos os usuários aprendam sobre o uso dos diversos protocolos e todos os detalhes de segurança da Internet é inviável. Uma solução seria modificar os programas de acesso de forma a tornar a navegação na Internet tão segura quanto trocar o canal da televisão. No entanto, isso não é tão simples quanto parece. Esforços estão sendo feitos pelos principais navegadores para tornar a Internet mais amigável ao usuário leigo, mas há um limite onde para tornar mais seguro seria necessário remover recursos da Internet, o que não é aceitável.

Não é justo que apenas profissionais das áreas de Computação e Informática possam navegar de modo seguro. Freqüentemente preciso explicar alguns conceitos simples de segurança para usuários comuns, e sinto uma grande falta de artigos que possa recomendar a leitura, que sejam ao mesmo tempo atuais, abrangentes, escritos numa linguagem simples, em português, e que não sejam cansativos. Por esse motivo decidi escrever este artigo, para reunir dicas e instruções em uma linguagem simples e que possam ser usadas por usuários comuns para navegar de forma mais segura.

Nomenclatura usada neste artigo

Navegador
É o programa que você usa para acessar páginas e websites na Internet. Provavelmente o navegador mais conhecido é o Internet Explorer, que acompanha o sistema operacional Microsoft Windows. Outros navegadores conhecidos são o Mozilla Firefox e o Opera.
Cliente de e-mail
É o programa que você usa para acessar suas correspondências de e-mail. Alguns usuários confundem o leitor de e-mail com websites de provedores de serviço de webmail, como GMail e Hotmail. O cliente de e-mail é um programa especializado para essa função, e em geral é utilizado para acessar o e-mail do seu provedor de acesso quando você está no seu próprio computador. Os clientes de e-mail mais conhecidos são o Outlook Express (que acompanha o Internet Explorer), o Outlook (que acompanha o Microsoft Office) e o Mozilla Thunderbird.

Navegador e cliente de e-mail

Use programas de fontes seguras
Este é um detalhe quase nunca citado, mas que é de grande importância. Use sempre um navegador de uma procedência segura. Se você utiliza o próprio Internet Explorer que acompanha o Windows, não há o que se preocupar. Se você quiser instalar um outro navegador, como o Mozilla Firefox ou o Opera, baixe-os de seus próprios sites, e não de outro site qualquer.
Além do risco de instalar um navegador não-oficial, com algum programa malicioso embutido, outras modificações podem ser feitas no navegador de forma a comprometer a segurança. Os navegadores possuem uma lista de certificados digitais que são usados para autenticar websites confiáveis. Uma versão adulterada poderia conter certificados "sujos", de forma que o navegador passaria a confiar em sites falsos.
Conheça outros navegadores e clientes de e-mail
Mantenha seu sistema atualizado

Navegação

Aprenda a ler um endereço Internet
Conexões seguras
Visualizações